Browsed by
Tag: inspiração

Décor pra todos os bolsos

Décor pra todos os bolsos

Deixa eu adivinhar: você passou a ser dona do seu próprio canto há um tempo e seu sonho sempre foi contratar um serviço de consultoria em design de interiores para deixar tudo lindão, moderno e funcional dentro de casa. Mas, como a grana tá curta, os planos ficaram só na vontade.

Detesto usar clichês, mas preciso dizer que… os seus, os meus, os nossos problemas acabaram! Isso porque a designer de interiores Juliana Zappa teve a brilhante ideia de criar um serviço personalizado, no qual cliente monta o pacote que quiser, dentro do seu orçamento (jajá você saberá como funciona).

ju
A designer de interiores Juliana Zappa

Nesta entrevista você confere uma verdadeira aula de inovação, foco e de quebra ainda recebe algumas dicas para adotar na sua casa.

Um suspiro: Você mudou de profissão. Era comunicóloga e descobriu o Design de Interiores. Como foi isso?

Juliana Zappa: O Design de Interiores sempre foi um interesse, digamos, latente. Foi uma das opções pensadas na época do vestibular, pois queria fazer o curso de Composição de Interior da EBA (Escola de Belas Artes da UFRJ). Mas também queria Psicologia ou Comunicação. Aos dezoito anos é difícil ser certeiro nas escolhas… A Comunicação é um curso abrangente, interessante e complementar para qualquer outra formação. Não me arrependo dessa escolha, ela só não foi a única. Depois de alguns anos atuando como publicitária em uma grande empresa, casei, me mudei para Salvador e o mercado de comunicação se tornou pequenininho. Aí eu me vi com duas opções: empurrar a carreira com a barriga ou investir em algo novo. Não vou negar a ansiedade, o frio na barriga… eu sempre fui certinha, sabe? Prezava pela segurança e independência. Recomeçar a carreira não tem nada de seguro e definitivamente você precisa de apoio, suporte. E isso não me faltou. Hoje, concilio bem as duas profissões e mais umas tantas! Para ser empreendedor, além de designer e publicitária, eu preciso ser administradora, fotógrafa, comerciante, atleta, malabarista, cara de pau… (risos)

Um suspiro: Quando e como surgiu a ideia de criar esse serviço de consultoria personalizado, baseado nas necessidades e no orçamento dos clientes?

Juliana: Depois que voltei de Milão, onde fiquei um tempo fazendo pós-graduação em Design Contemporâneo, encontrei um mercado diferente. Com a crise, as pessoas estão inseguras para investir em qualquer coisa, o design de interiores fica ali no final da lista. Ou seja, nada de grandes reformas ou grandes projetos. Os clientes hoje querem serviços mais baratos, ágeis e práticos, sem muito quebra-quebra. Muitas vezes já possuem os móveis e querem só um layout diferente e novos acabamentos. Outras vezes querem o projeto 3D para irem executando no seu tempo. Enfim, eu percebi que eu não podia oferecer a mesma fórmula tradicional de serviço para necessidades tão diferentes.

Além disso, enquanto eu estava morando fora, toquei meus projetos à distância e tive que mudar a dinâmica, substituindo o encontro pessoal por soluções visuais digitais. E deu super certo! O projeto se tornou mais ágil e o cliente ganhou independência, pois tinha ali, nas mãos, tudo detalhado com as imagens 3D e descritivos minuciosos. É claro que para dar certo eu precisei ser ainda mais detalhista e organizada (se é que isso é possível)!

Então, eu criei uma consultoria customizada, que supre a necessidade do mercado em ter opções de serviços mais flexíveis e acessíveis, viabilizada pela minha experiência em gerenciamento de projetos à distância com soluções digitais. É bem prático e permite que pessoas de outras cidades e até países contratem o serviço.

Um suspiro: E de que forma ele funciona na prática?

Juliana: É bem simples. O cliente contrata o pacote inicial, que tem um valor fixo e inclui (1) um programa de necessidades do projeto, (2) layout em planta baixa com disposição dos móveis e (3) painel de inspiração e estilo. Depois, ele pode aprimorar o projeto incluindo itens, como: desenho técnico de um móvel, imagem 3D do espaço e mobiliário com produção digital, memorial descritivo de móveis e acabamentos, gestão de orçamentos, etc.

A maior parte dos serviços oferecidos são entregues por e-mail e o cliente pode falar comigo quando quiser por Whatsapp, e-mail, Skype, etc.

zd-portfolio-ps-home-4x5-1Um suspiro: Se você pudesse dar algumas dicas para pessoas que curtem decoração e desejam otimizar espaços pequenos de uma forma funcional, quais seriam?

Juliana: Existem algumas “fórmulas” já conhecidas, como o uso de espelhos e cores neutras, por exemplo. Eu prefiro sempre avaliar os espaços antes de aplicar esse tipo de solução padronizada. Os espelhos podem sim ser um grande coringa, mas se usados com moderação e de maneira planejada. É importante avaliar o que vai ser refletido, porque o uso errado dos espelhos pode até piorar a situação.

As cores neutras também são fortes aliadas aos espaços pequenos, mas isso não significa usar nenhuma outra cor. Vejo por aí ambientes mergulhados em cores neutras e extremamente sem-graças. As misturas de cores, texturas, acabamentos são possíveis também em espaços pequenos, se feitas com harmonia e moderação trazem charme e personalidade!

Uma solução que eu gosto e aplico muito são móveis multifuncionais. Não me refiro às “geringonças” que prometem ser cama, mesa e banho ao mesmo tempo. Falo, por exemplo, de um pufe móvel que pode ser usado como assento ou até mesinha de centro, e quando não estiver em uso pode ser guardado embaixo do rack. É prático, charmoso e superfuncional. Os móveis planejados também cumprem um importante papel em espaços pequenos. Eles são pensados especificamente para o ambiente e clientes em questão, deixando tudo no seu lugar devido e ajudando na organização e funcionamento da casa.

Para saber mais sobre o trabalho da Ju acesse http://www.zappadesign.com/

Arte sem rótulos

Arte sem rótulos

Luis namora a Camila e, no aniversário da sogra, resolveu fazer algo diferente para presenteá-la. Ele não estava a fim de comprar, queria algo diferente, feito por ele. Resolveu então unir a sua experiência artística (ele é ilustrador, artista plástico e tatuador há quase 20 anos) e produzir uma garrafa decorativa com a pintura de uma rosa, flor preferida da aniversariante.

Pronto, esse foi o pontapé para a criação da marca Garrafas Tatuadas.

camilaeluis
A jornalista Camila Leporace e o artista Luis Berbert.

Camila se encantou pelo presente dado à mãe e convenceu Luis a transformar aquela arte em trabalho. Naquele momento, os dois passaram a se complementar não só como casal, mas também na produção, na divulgação e em tudo o que envolvia o projeto.

E por que eu resolvi contar essa história aqui no blog? Porque eu admiro pessoas corajosas, que colocam seus projetos em prática, e, principalmente, um casal que une esforços para fazê-los darem certo. Acho incrível e extremamente inspirador.

Luis Berbert recebeu muito cedo a influência dos quadrinhos. No decorrer de sua carreira, seu estilo foi buscando inspirações na tradição das tattoos americanas, na pincelada livre da arte japonesa, no colorido explosivo do grafite e no movimento dinâmico dos elementos da ilustração. Camila Leporace, por sua vez, é jornalista e tem mais de 10 anos de experiência em comunicação digital. Ligada nos 220 volts, gosta de se envolver em projetos inovadores, que exigem criatividade e desafiam os padrões tradicionais.

Os dois perceberam que as Garrafas Tatuadas poderiam levar à decoração de ambientes o conceito moderno e descolado que marca a arte do Luis de uma forma totalmente exclusiva, já que as garrafas podem ser pintadas sob encomenda com a “tatuagem” que o futuro dono quiser.

“Eu já trabalho há muito tempo com tatuagem e senti que somente o desenho na pele das pessoas estava limitando a minha arte. Procurei aprofundar o meu conhecimento técnico e, na faculdade de artes da UERJ, que tem uma pegada modernista, eu recebi muita inspiração”, conta o artista.

Ah, e uma coisa super bacana que envolve o projeto do casal é o reaproveitamento de materiais, já que aproveitam garrafas usadas. As garrafas de bebidas alcoólicas muitas vezes ficam sem ter destino e acabam até sendo descartadas da forma errada. Agora, se você quiser uma “Garrafa Tatuada” pode até ganhar um desconto ao fornecer a matéria-prima do objeto.

Dia dos Namorados

Se você estiver procurando o que dar no dia dos namorados eu acho essa uma opção super autêntica. Inspiradas na arte urbana, as garrafas podem decorar, além dos tradicionais ambientes da casa, jardins, bares, e onde mais a imaginação mandar. Confira as opções na fanpage da marca no Facebook e no Instagram @garrafastatuadas.

Os valores das garrafas são a partir de R$ 50 e eles aceitam encomendas pelo e-mail garrafastatuadas@gmail.com.

A autoestima como fonte de inspiração

A autoestima como fonte de inspiração

Nao é novidade que a autoestima é importantíssima na vida de qualquer pessoa. Se sentir satisfeita com a sua própria imagem contribui não só para o seu bem-estar, como traz mais segurança às suas relações, ao seu trabalho, enfim. E isso não quer dizer estar dentro dos padrões impostos pela sociedade, mas se aceitar e ser o que você quiser!

Seguindo essa premissa, a rede Werner Coiffeur, está promovendo a campanha #wernerinspira nas redes sociais. A ideia é inspirar as clientes em tudo que se refere à autoestima e permitir que os funcionários e clientes possam contribuir para a construção positiva da marca.

Como parte desse momento, fui convidada para cortar o cabelo com o Rudi Werner, fundador e diretor criativo da rede de salões. Lá, eu tive a oportunidade de bater um papo com ele e conhecer a sua história, que é de fato inspiradora. Sou fã de pessoas que correm atrás dos seus sonhos. Além isso, admiro pessoas que atingem o sucesso e continuam “pé no chão”, trabalhando com simplicidade. Foi essa a imagem que eu tive do Rudi, que aos 23 anos já tinha o seu próprio salão de beleza com 27 funcionários e hoje é dono de uma rede com mais de 54 lojas espalhadas pelo país.

Desde que eu abri mão do meu cabelão, o corte que eu mais faço é o long bob (um pouco acima do ombro e com a parte da frente maior do que a parte de trás) e dessa vez não foi diferente. Depois de conversar comigo para saber o que eu gostava e o que não gostava no meu cabelo, o Rudi resolveu manter o corte, mas diminuiu o comprimento e deu uma boa leveza nas pontas.

Abaixo você confere algumas fotos da ação, realizada no Werner Maison, em Ipanema:

DSC_8520
Durante…. Foto: Guto Pina
DSC_8677
E o depois! (Styling do cabelo e make por Marcos do Vale). Foto: Guto Pina
As convidadas da açao reunidas :) Foto: Guto Pina
As convidadas reunidas :) Foto: Guto Pina

Agradecimentos especiais ao Gerhard e à Alessandra Demetz, que me convidaram pra essa ação mara :)