Browsed by
Tag: gastronomia

6 restaurantes imperdíveis em Nova York

6 restaurantes imperdíveis em Nova York

Existem dois tipos de viagem: aquela que vamos só pela oportunidade de conhecer o local, com o orçamento mega apertado – e aí é bem comum comermos só besteira pra economizar – e aquela outra em que fazemos questão de experimentar a culinária local e os restaurantes badalados, como parte do roteiro. 

Quer dizer, não precisa ser tão preto no branco assim, vai. É possível também encontrar uma proposta meio termo. Por exemplo, você come três dias no fast food e reserva o quarto para um restaurante bacana e assim por diante. Pensando nisso, eu listei seis restaurantes imperdíveis em Nova York e você pode escolher da lista qual ou quais quer provar de acordo com o seu gosto e orçamento.

1) The Standard Grill ($$$)

É um restaurante americano super baladado, localizado no Meatpacking District, no famoso Standard Hotel. No cardápio, steaks, pratos com frutos do mar e um hamburger delicioso.

 2) Pepe Rosso Social ($$)

O melhor italiano que eu já comi na vida. É um restaurante bem típico, localizado pertinho da Little Italy (uma rua só de restaurantes italianos no SoHo). Pedi um spaguetti de funghi com azeite trufado que eu nunca mais vou esquecer. Ah, e as sobremesas não ficam pra trás.

 3) Balthazar ($$$)

Bistrô francês super tradicional no SoHo, quase na divisa com Nolita. No cardápio, há massas, sanduiches e um filé com fritas e molho bernaise divino.

balthazar

 4) The Loeb Boathouse ($$$)

Esse é um restaurante que, na minha opinião, vale até mais pelo visual do que pela comida. Ele fica no meio do Central Park e tem uma vista linda pra um dos lagos do parque.

5) Barbuto ($$$)

Italiano mais sofisticado e descolado que o Pepe Rosso, fica no burburinho do Meatpacking District. À noite, o local bomba e funciona quase que como um pub aberto.

 6) Reynard ($$$)

Certamente o restaurante mais hipster desta lista. Fica no bairro de Williamsburg, no Brooklyn, no térreo do Wythe Hotel. Eu fui para um brunch, que tem ótimas opções. Não deixe de pedir a panqueca com blueberries e chantilly.

 

panqueca_blueberries

reynard2

 

 

Extras:

O Gansevoort Market é um mercado com várias opções de comida no Meatpacking District, que foge um pouco do tradicional Chelsea market. Como sugestão, indico o Crepe Sucre ou o Cevicheria pra quem gosta de ceviche.

Já para um fast food saudável (pasmem, isso existe), indico o Pret a Manger. Originalmente da Inglaterra, a rede faz sucesso entre os mais naturebas ou simplesmente quem procura fugir da comida heavy americana de um jeito prático.

Path: pra mudar sua visão do mundo

Path: pra mudar sua visão do mundo

Curte música, cinema, gastronomia e, principalmente, expandir o seu conhecimento para pensar fora da caixa sobre temas atuais como empreendedorismo e tecnologia? Então o Path foi feito pra você. O evento, que tem como objetivo estimular a criatividade e inovação dos participantes, chega à sua quarta edição, nos dias 14 e 15 de maio, e promete sacudir o bairro de Pinheiros, em São Paulo. Isso porque ele reúne palestras, shows, filmes e outras atividades, somando mais de 300 horas de programação simultânea, em 20 espaços diferentes, mas todos pertinho um do outro. Entre eles, o Instituto Tomie Ohtake, o museu A CASA, o Teatro Cultura Inglesa, a Fnac e a Praça dos Omaguás.

O projeto é do O Panda Criativo, plataforma criada pelos sócios Fabio Seixas e Rafael Vettori para criar, promover e gerir iniciativas que usam a criatividade como ferramenta para transformar a sociedade. (Não tem como ir para SP? Você ainda pode tirar uma casquinha do que pensam os idealizadores do evento. Eles estarão aqui no Rio pra uma conversa nesta quinta-feira, dia 14 de abril, na casa da Matriz. Clique aqui para saber mais)

O que vai ter no Path?

– 150 palestras com convidados de peso, que vão falar sobre inovação, economia compartilhada, esporte, ocupações urbanas, feminismo, empreendedorismo, educação informal, cultura contemporânea, etc. A jornalista Maria Prata; a fundadora da ONG Think Olga, Jules de Faria; o diretor da Amazon no Brasil, Alex Szapiro; e a Diretora de Planejamento da Box1824, Daniela Klaiman (sua palestra será sobre Lowsumerism!) são alguns dos nomes que passarão por lá.

– 26 shows, que vão se dividir entre diversos palcos (vai ter show da diva Karol Konká no lineup principal – alguém me segura);

– Exibição de 25 documentários;

– Exposição de arte com contemporânea “Enquadramentos”, com curadoria de Paulo Miyada;

– Rodadas de Negócios com as principais empresas do mercado musical e audiovisual;

– Feira de Startups curada pela Startup Farm;

– Feira Gastronômica com 16 food trucks;

– Feira Maker de robótica feita com colaboração dos espaços makers Olabi e Bolha;

– Papo Expresso, em que alguns palestrantes vão ceder um momento extra para conhecerem participantes do evento.


Como participar?

Existem diversos tipos de entradas, para todos os gostos. Você pode comprar o ingresso completo, que dá direito a todas as atividades durante os dois dias (R$249); pode comprar o ingresso só para as palestras (R$199); e pode comprar ingressos apenas para os shows dos dois dias (R$70), ou apenas para um dia (R$40).*

Saiba mais em: https://www.festivalpath.com.br/

* Obs: os preços são referentes ao 1º lote e contemplam tanto o desconto da meia-entrada, quanto o desconto promocional oferecido a quem levar 1 kg de alimentos não perecíveis ou um agasalho.

 

Giro Leblon: pra comer no pós-praia

Giro Leblon: pra comer no pós-praia

Quem me conhece sabe que não há nada que eu goste mais de fazer no fim de semana do que ir à praia. Vou com frequência no posto 12, no Leblon, e sempre acabo comendo nos mesmos lugares. Neste sábado, porém, eu e o meu namorado tivemos uma surpresa agradável. Já tínhamos resolvido que comeríamos em casa pra economizar, mas quando passamos em frente a um restaurante novo, que abriu ao lado da pizzaria Guanabara, não resistimos.

O Giro Leblon é pequeno, aconchegante e descolado ao mesmo tempo. O cheiro que exalava deu água na boca. Demos uma olhada nos preços escritos com giz na plaquinha pendurada próxima à entrada e resolvemos experimentar.

foto giro_1
Galeto orgânico com spaghetti al pomodoro

A cozinha do restaurante é italiana e pedimos um prato, que servia duas pessoas: frango assado orgânico (sem hormônios e antibióticos) preparado no “girarrosto” (forno de espeto giratório tradicional na Itália) com spaghetti al pomodoro especial (feito com mussarela de búfala e manjericão). Para acompanhar a proteína, um molho delicioso de mostarda com mel. A massa estava gostosinha, mas para nós o ponto alto foi realmente o frango, especialidade da casa.

Pra concluir, achamos o custo x benefício do Giro sensacional. Comida simples, boa e o preço super acessível. Eu e o meu namorado dividimos o prato, tomamos duas Coca-Colas e a conta deu algo em torno de R$60.

Então já sabe, se sair faminto da praia, esse é um lugar que vale a visita.

Serviço:

Rua: Aristídes Espínola, 101 – loja D, Leblon

Telefone: (21) 2274-0348