Browsed by
Tag: dicas

9 dicas pra ter o casamento dos seus sonhos

9 dicas pra ter o casamento dos seus sonhos

Fotos: Leonardo Staccioli

Depois de um bom tempo sem postar, aqui estou eu novamente (aêêê). O sumiço tem motivo: tive 4 meses para organizar meu casamento e, junto com o expediente do trabalho, era impossível ter tempo para outras coisas, como escrever pro blog. Por isso, retomo às postagens com o tema que dominou meu tempo livre do início do ano até agora com algumas dicas preciosas para as futuras noivinhas :)

1. A primeira dica é: aceite que você não tem controle de tudo. Algumas coisas podem sair um pouco diferentes do que você imaginou e tudo bem. No fim, vai dar tudo certo.

2. Pense em um local para a cerimônia que tenha a ver com o casal, seja igreja, praia ou campo. Isso fará com que a parte mais “formal” do casório seja linda e original. Eu e o meu marido AMAMOS praia e escolher a vista do mar de Búzios para nos casarmos foi a melhor decisão possível.

casamento8

3. Evite organizar a sua festa muito cima da hora. Acho que 7 a 8 meses é um bom prazo para quem não quer casar na igreja, por exemplo. Ao começar os preparativos com mais antecedência, além de ficar menos estressada, você tem mais tempo para se organizar financeiramente. Eu tive pouquíssimo tempo para organizar o meu e sei que só deu tudo certo porque contei com a ajuda e apoio da minha sogra (minha personal super cerimonialista haha), da minha mãe e das minhas amigas maravilhosas.

4. Aproveitando o gancho: a escolha das madrinhas é MUITO importante. Elas serão seus anjinhos da guarda e, por isso, devem ser parceiras e realmente torcerem muito pela sua felicidade. Eu não vou dizer que dei sorte porque escolhi a dedo as minhas, mas posso confessar que elas superaram todas as minhas expectativas. Foi tanto carinho, tanta dedicação, que eu nem sei como explicar tamanha felicidade que eu senti.

5. Escolha com cautela e carinho também os seus fornecedores. Eles não só farão parte, como vão influenciar diretamente no sucesso do seu grande dia! Pesquise exaustivamente, peça indicação, e, principalmente, referências. (Vamos falar sobre isso em um outro post para que eu possa indicar alguns dos meus)

6. Assim como todo mundo comenta, a lista é realmente uma das partes mais complicadas. Não existe uma regra e vai variar de acordo com a vontade e o orçamento do casal ou de quem está ajudando. Mesmo assim, o segredo é ter bom-senso. Se você quer fazer um casamento menor, pense nas pessoas que realmente são mais próximas e participam da sua vida.

7. Algo que eu aprendi na marra é que não se deixa os convites para a última hora. Eu casei fora da minha cidade (moro no Rio de Janeiro e me casei em Búzios) e demorei muito para escolher um convite que eu gostasse e que coubesse no meu orçamento. Por isso, quase fiquei sem enviar os meus. Muitas gráficas online demoram cerca de 30 dias úteis para produzir o material e ainda podem rolar alguns imprevistos, como greve dos correios, extravio, etc.

8. O Pinterest será o seu melhor amigo, mas cuidado pra não pirar! Organize suas pastas direitinho e quando passar referências para os seus fornecedores, explique exatamente o que gostou naquela imagem.

9. Por fim, tente manter-se calma. Eu sei que é quase impossível, mas a ansiedade e tensão só vão te atrapalhar. Falo por experiência própria. Faça esportes, medite, saia, ocupe a cabeça com outras coisas!

eu_e_mamis01

O mundo encantado e colorido de Cartagena

O mundo encantado e colorido de Cartagena

Post da nossa querida colaboradora, autora do Instagram @trips.and.tips, Juliana Berredo.

Até poucos anos atrás, Cartagena não era um destino muito escolhido pelos brasileiros. Com a alta do dólar, euro, e com novas promoções de passagens para a Colômbia, Cartagena passou a contar, cada vez mais, com os turistas brasileiros. Eu fui em junho de 2016 e me encantei. Por isso, resolvi fazer um post bem completo com algumas dicas preciosas. Dá uma olhada:

QUANDO IR?

Lá é bem quente e faz calor o ano inteiro. Entre julho e novembro chove mais e faz dias nublados, o que pode comprometer alguns passeios, então é bom ficar de olho nisso. Em junho eu peguei sol todos os dias!

cartagena_reduzida2

ONDE FICAR?

Minha primeira dica sobre esse tema é que não vale a pena se hospedar em Bocagrande (região onde tem a praia de Cartagena, que na minha opinião não é bonita e ainda por cima é afastada). Recomendo escolher um hotel no centro histórico, dentro da cidade da muralha. Eu fiquei em um hotel super charmoso chamado Bantu Boutique, que é super bem localizado e eu amei. Um dos hotéis mais famosos de lá é o Charleston Santa Teresa, que vale a pena conhecer e visitar o terraço.

O QUE FAZER?

– Ciudad Amurallada

Cerca a parte antiga da cidade e concentra alguns dos principais pontos turísticos, como a Torre do Relógio, o Palácio da Inquisição, igrejas, praças e museus, além da própria muralha com seus baluartes (lugar perfeito para ver pôr do sol).

Outras praças que tem por lá: Plaza de San Pedro Claver e Plaza de la Aduana.

A Torre do Relógio é um dos símbolos de Cartagena. O lugar foi a entrada principal da Cidade Amuralhada e tem uma construção imponente, que chama atenção mesmo de longe.

O Parque Bolívar é uma pracinha com árvores no meio de Cartagena. Ele está perto de vários pontos turísticos da região e fica cheio durante todo o dia, com pessoas descansando nas sombras das árvores ou comendo alguma refeição comprada ali por perto mesmo.

Vale a pena ir no Café del Mar para ver o pôr do sol. Fica bem cheio então é bom chegar antes. Abre às 17hrs e em torno das 18hrs o sol já está se pondo. Endereço: Baluarte de Santo Domingo.

cartagena_pordosol

 

– Castelo de San Felipe de Barjas

Ocupa toda a montanha San Lázaro e fica a uns 20 minutos a pé do centro histórico. Dica: vá de manhã porque tem menos gente.

Convento Santa Cruz de la Popa

Ponto mais alto da cidade, tem uma vista privilegiada e completa. É uma graça o pátio interno. Tem um museu com algumas informações. Endereço: Calle 37.

– Gente de Mar

As agências de Cartagena oferecem vários passeios diferentes, mas recomendo o passeio para o Gente de Mar, na Isla Del Rosario, uma ilha paradisíaca com água cristalina.

cartagena_capa

Alerta roubada: Não faça o passeio para a Isla del Encanto nem Isla del Sol.

O passeio para o Gente De Mar custa em torno de 170.000COP (cerca de R$ 185) por pessoa + taxa do porto (se pagar diretamente no porto você consegue mais barato, por 150.000COP (R$164) + 14.000COP (R$15) de taxa do porto). O passeio inclui o transporte (45min de lancha), almoço, toalha e você pode utilizar as dependências do hotel, sobretudo a praia particular que é linda. A lancha costuma sair às 9h e retornar às 15h.

Além do passeio para a Ilha Rosário, recomenda-se o passeio para Playa Blanca – Baru Island. É uma praia bem bonita também, mas costuma ficar bem cheia.

Las Bóvedas

É um dos pontos de Cartagena, onde os turistas podem fazer algumas compras. Fica perto do Hotel Sofitel Santa Clara, em San Diego. Vale a pena conhecer a pracinha em frente ao hotel. Perto dessa praça há várias ruelas com aquelas as casinhas coloridas e super bem conservadas. Uma gracinha e um ótimo lugar para tirar fotos.

ONDE COMER?

– La Cevicheria: Fomos na hora do almoço. É uma casinha bem bonitinha na área de San Diego – dentro da Ciudad Amurallada. Nós adoramos.

– El Santísimo: É um dos restaurantes mais famosos de Cartagena e conseguimos jantar sem reserva. Endereço: Calle del Torno nº 39 – 62.

– La Paleteria: Sorveteria mais famosa. Indico o sorvete de pistache com nutella, que é o mais famoso. Endereço: Calle 109 nº 16 – 11.

cartagena07

Don JuánÉ, na minha opinião, o melhor restaurante! Sempre fica cheio então precisa reservar com antecedência. Endereço: Calle del Colegio #34-60 Local 1.

– Restaurante Alma: Muito bom também, mas é mais chique e um pouco mais caro do que os outros. Precisa de reserva. End: Centro calle de la Universidad No. 36 44, Cartagena 1300, Colômbia.

– Mila Bakery: Bom para Café da manhã ou lanche.

– La Vitrola: É um dos restaurantes mais tradicionais de Cartagena. Só entra com reserva e homens só entram de calça! Endereço:Calle Baloco nº 33-201).

cartagena03

Outras informações importantes:

OBS. Os taxis em Cartagena não possuem taxímetro, então você tem que negociar o preço com eles antes. Nosso hotel Bantu era mais perto de San Diego, pagamos 14.000COP (cerca de R$ 15)  do aeroporto para o hotel.

OBS.2. Vale a pena levar snorkel. Caso você não tenha, existem diversos lugares em Cartagena vendendo e nas ruas você consegue negociar e pagar barato.

Atacama: o deserto de um jeito que você jamais imaginou

Atacama: o deserto de um jeito que você jamais imaginou

Post da nossa querida colaboradora Natalia Soares, que compartilha as suas dicas preciosas do Atacama com a gente :)

Eu sou do tipo que planeja cada passo que dou em viagens, e começo a passear pelo meu destino ainda pela internet. Tem quem ache que isso é estragar a surpresa, mas eu adoro começar aventuras ainda na minha imaginação (#canceriana). O Atacama é um daqueles lugares que você pode ver todas as fotos do mundo, mas nada se compara a estar lá. As paisagens são incríveis e deixam você de queixo caído todos os dias. E o melhor, fica quase aqui do lado, no Chile!

Eu fiquei seis dias inteiros, com o último de folga. Achei bom para descansar, mas o mínimo para fazer os principais passeios sem voltar pra casa sem arrependimentos são quatro dias inteiros. Menos que isso é melhor escolher outra oportunidade…

Quando ir

Um dos lugares mais áridos do mundo, o Atacama pode ser visitado em qualquer época do ano, mas no inverno pode nevar bastante e melar alguns passeios – fora o frio danado. Como todo bom deserto, tem uma grande amplitude térmica, então leve roupas em camadas que você possa tirar ou acrescentar durante o dia. Eu fui no início de setembro e as temperaturas variavam entre zero de manhã (!) até mais de 25 na cidade, no meio do dia, para chegar a uns 14 graus à noite.

Como chegar

Para chegar a San Pedro de Atacama, a cidadezinha que é base para todos os passeios, é preciso voar até Calama. Os voos do Brasil para lá não são diretos, partem de Santiago. A LATAM oferece várias opções. Chegando em Calama, você pega um transfer no aeroporto e mais uma horinha de estrada até San Pedro, já de olho na paisagem do deserto.

Cuidados

É árido, lembra? Você não vai suar. Por isso, beber água o tempo todo (mesmo!) é fundamental. Também não dá para esquecer do hidratante e do protetor solar. Vale levar um chapéu e óculos escuros. Há quem passe mal com a altitude, então escute seu corpo e não exagere nas comidas pesadas e bebidas alcóolicas nas vésperas de passeios com mais altitude =)

Passeios

Não se preocupe em agendar os passeios ainda no Brasil. Em San Pedro há uma imensa oferta de agências com preços para todos os bolsos, do mais simples ao luxo. Eu fui na indicação da minha pousada e fiquei satisfeita com o atendimento da El Relincho, que só não fez o passeio astronômico:

Astronômico: O deserto é um dos lugares de melhor visibilidade do céu no mundo, e lá existem vários observatórios internacionais, mas os passeios só rolam quando não tem lua cheia. Agende um passeio com a agência Space (a mais antiga de lá) e curta muito. Depois de passar um belo frio observando o céu pelo telescópio, você bebe uma canequinha de chocolate quente e nunca mais esquece o que é ver a Via Láctea a olho nu.

lua_03
Essa foto mara da lua foi feita com o meu celular, com uma ~pequena~ ajudinha do telescópio, hehehe

Valle de la luna e Valle de la muerte: Normalmente é o primeiro passeio, por ser próximo de San Pedro. Como o nome diz, a atração é uma paisagem lunar, cheia de pedras e falésias. Você vai assistir a um lindo pôr do sol na Pedra do Coiote.

valle-de-la-luna_02
A imensidão do Valle de la luna

Lagunas Altiplánicas: A primeira parada é na Laguna Chaxa, que fica no Salar do Atacama, onde se pode observar flamingos no espelho d’água. De lá, chega-se a 4.200 metros para ver a Laguna Miscanti, que basicamente parece um fundo de tela do Windows – é inacreditável de bonito. Do lado você conhece a versão menor dela, a Miñique.

altiplanicas_02
Eu perdi o fôlego nessa laguna. Pela beleza e pela altitude!

Piedras Rojas: Na continuação do passeio das Lagunas, parece que você desce em outro planeta: montanhas com picos nevados, uma lagoa transparente e… as pedras vermelhas que dão nome ao lugar.

piedras-rojas_02
Passando um pouco de frio em Piedras Rojas. Vale? Vaaaale!

Salar de Tara: É o passeio mais distante de San Pedro. Na primeira parte, você dá de cara com formações rochosas surreais, que lembram o Grand Canyon. A hora do almoço é (adivinha!) na beira de outra lagoa, com montanhas… mas está pensando que é tudo igual? Não é não…

sala-de-tara_02
Não tem o que comentar, apenas ver e sentir…

Termas de Puritama: No meio das pedras do deserto, tem uma estação de água quentinha com várias piscinas transparentes. Você paga para entrar e é puro relax e fotogenia. Agende o passeio na parte da manhã, que é mais quente e mais vazio.

puritama_02
As Termas de Puritama são o lugar perfeito para fotos-ostentação no Instagram

Laguna Cejar: Depois das Termas, fomos conhecer a lagoa que tem a maior concentração de sal depois do Mar Morto. Isto é, você entra, mas não afunda! Ao contrário das Termas, a água dói os ossos de tão gelada. O passeio continuaria para os Ojos del Salar, mas a estrada estava bloqueada para obras – ficou para a próxima visita.

laguna-cejar_02
Boiando e congelando na Laguna Cejar

Gêiser del Tatio: O campo geotérmico é uma das atrações mais famosas do deserto. Você acorda de madrugada, pega mais de uma hora de estrada, chega antes do sol nascer pegando temperaturas muito abaixo de zero e… é incrível (eu sei, estou me repetindo)! Tem quem entre na piscina de água quente, mas eu não tive coragem de ficar de roupa de banho. Na volta, o passeio para no povoado de Machuca, onde você pode comer um pastel e tirar fotos de llamas.

geiser_02
A água quente e o vapor que brotam da terra. A vida melhora bastante depois que o sol aparece

 

7 passos para organizar as finanças e juntar dinheiro

7 passos para organizar as finanças e juntar dinheiro

Neste momento de crise e instabilidade econômica no país é muito importante manter o controle sobre as finanças para evitar perrengues. Afinal, não tem nada mais estressante do que dever ou precisar pagar as contas e não conseguir. E quando você junta dinheiro, você se prepara para diversos cenários, seja para atingir uma meta ou até mesmo ter uma reserva para um possível contratempo.

Eu estou longe de ser uma especialista no assunto, mas como eu sempre tive essa preocupação com grana, resolvi compartilhar algumas dicas interessantes do educador financeiro Reinaldo Domingos, que eu li uma matéria no site Consumidor Moderno:

1. O primeiro passo é tomar consciência de qual valor líquido você dispõe mensalmente. Colocar tudo na ponta do lápis pode ajudar a entender melhor os seus gastos e identificar onde está o excesso;

2. Conheça seus hábitos de consumo. Anote durante um período todos os seus gastos, separando por tipo de despesas – incluindo as pequenas, como guloseimas, passagens, Ubers (o maior drama do meu cartão de crédito), entre outras coisitas. Isso vai te ajudar a montar o seu diagnóstico financeiro;

3. Faça planos. Pense em tudo o que gostaria de conquistar a curto e longo prazo. Procure saber quanto custa realizar cada um desses sonhos e veja o quanto será necessário poupar mensalmente para conquistar aquilo no tempo desejado;

4. Quando receber seus rendimentos, reserve primeiro o valor previsto para conquistar os seus objetivos. Não deixe para guardar o que sobrar no fim do mês;

5. Invista o valor poupado em investimentos adequadas ao período que deseja guardar. Converse com quem entende do assunto, mas geralmente, para médio prazo CDBs, títulos do tesouro direto e fundos de investimento são boas opções. Em longo prazo, os planos de previdência privada podem ser mais adequados;

6. Ao fazer compras, considere a melhor forma de pagamento para a sua situação. Pagar a prazo sem juros pode ser uma pegadinha se você for consumista e não souber se organizar. Caso opte pelo pagamento à vista, peça descontos e considere se o valor não fará falta numa emergência;

7. Consumir de forma consciente é fundamental. Antes de fazer qualquer compra, pergunte-se: preciso mesmo deste produto/serviço? Estou comprando por que quero, ou por influência de outra pessoa, de uma propaganda ou movida por baixa autoestima? Levantar essas questões podem evitar o consumo desenfreado e impensado. (Já falamos sobre isso aqui)

Fonte: Consumidor Moderno