Browsed by
Tag: dica

4 dicas pra usar o Pinterest

4 dicas pra usar o Pinterest

Eu acredito que existem dois tipos de perfis no Pinterest: aquele que não faz a menor ideia para que serve e o que não vive sem. Este post é para o primeiro grupo. Mês passado eu fui convidada para um workshop com a Bruna Toni, Community Marketing Manager do Pinterest, que deu algumas dicas bem legais. Minha intenção é repassar boa parte do que aprendi e mostrar todas as maravilhas que ele pode fazer por você. (E não, não estou ganhando um centavo por isso haha).

Durante o workshop, a Bruna comentou que o Pinterest é uma mídia social baseada em curadoria e não na tecnologia. Você não entra para saber o que os outros estão fazendo, mas para olhar o que gosta, descobrir coisas novas, salvar, aprender a fazer. É uma plataforma do futuro, que tem a ver com planejamento e revela uma intenção sua. Além disso, o feed é 100% orgânico, algo que eu dou muito valor (Pf não mude, nunca te pedi nada!)

Dá uma olhada nesta listinha do que o Pinterest pode ser:

1-Catálogo de ideias (pins) e inspirações totalmente organizável em boards (pastas), que não ocupa espaço físico;

2-É o paraíso dos DIYs, os famosos “Do it Yourself” ou “Faça você mesmo”. Nele, você encontra desde manuais de decoração até penteados;

3-Ambiente de pesquisa para antecipar de tendências de moda, decoração, gastronomia, lifestyle, etc;

4- Fonte de relaxamento já que permite várias viagens por imagens incríveis e lindas. (Eu posso passar uma tarde inteira no Pinterest só “pinando” minhas fotos preferidas)

5- Gerador de fluxo para o seu blog ou site. O Pinterest não se resume apenas ao compartilhamento de imagens. Os pins possuem o link de onde a imagem veio, que direcionam automaticamente para o site quando clicadas. Muitas empresas e marcas  enxergam valor na mídia, seja para aumentar o tráfego no site, o engajamento ou até mesmo venda de produtos e serviços.

glossario-do-pinterest-1

 

E aí, pronta pra começar?

5 motivos que fazem da Provença o roteiro de charme perfeito

5 motivos que fazem da Provença o roteiro de charme perfeito

*Texto da querida colaboradora Alessanda Moína, autora do Instagram @provenca_de_charme

No campo da semântica, o dicionario define charme como « qualidade daquele ou daquilo que agrada » ou simplesmente por « encanto ». Já no campo do turismo, podemos definir charme como a região da Provença, no sul da França.

Segundo a Atout France, agência focada no desenvolvimento turístico do país, a Provença é a segunda região francesa que mais recebe viajantes brasileiros, após a hors concurs Paris. E ainda que a cidade-luz esteja sempre no topo das nossas listas de viagem no quesito “roteiro de charme”, a Provença é difícil de desbancar. Veja os motivos:

1- A variedade de paisagens naturais

Esta região combina praias, calanques, campos, montanhas e reservas naturais. Em Marselha, por exemplo, há o parque nacional das calanques, que são formações típicas do mar mediterrâneo com pequenas baías de água cristalina. Já Gorges du Verdon são os cânions da Provença, um paraíso natural perfeito para os amantes de esportes. Ah, e nem precisamos comentar sobre os campos de lavanda, né? :)

calanque-den-vau
A agua cristalina da calanque de D’En Vau

2- As pequenas cidades e os vilarejos

O que não falta na Provença são vilarejos Lindos, assim mesmo, com “L” maiúsculo. Da famosa Aix-en-Provence à cidade murada de Avignon; De Arles, uma joia histórica, à Gordes, considerada uma das mais belas da França. Mais do que locais de beleza exuberante, esses vilarejos trazem o que há de melhor na Provença: a relação com o tempo, que neles parece passar mais devagar.

gordes
Cidade de Gordes, uma das mais belas da França

3- A culinária

A Provença é um paraíso para o amantes da boa culinária. A dieta mediterrânea oferece frutos de qualidade, peixes frescos, um azeite sem igual, temperos de várias partes do mundo. Tem ainda a temporada das trufas, das cerejas e a saborosa culinária típica: a panisse, a sopa de peixe bouillabaisse e o doce calisson. Tudo isso oferecido também em versões gourmet nos restaurantes estrelados, que estão por toda a região.

hora-do-almoc%cc%a7o-na-provenc%cc%a7a

4- Os mercados da Provença

Não há nada mais característico da região do que os mercados provençais, que acontecem em praticamente todas as cidades. Os sabores, os cheiros, as cores e as texturas promovem uma experiência completa para os sentidos de qualquer visitante.

mercado-de-flores
Banca de flores no mercado em Aix-em-Provence

5-Cultura e tradições

As cidades medievais da Provença comprovam sua relação espetacular com a história mundial, da influência grega às invasões romanas. A região também inspirou artistas famosos mundialmente. Paul Cézanne nasceu em Aix-em-Provence usou a Montanha Saint Victoire como inspiração para suas obras; Vincent Van Gogh pintou na Provença seus famosos quadros “Doze Girassois numa jarra” e “Noite Estrelada”; e Pablo Picasso também escolheu a Provença como seu lar.

arles
A cidade de Arles é uma joia na história da Provença

Pra finalizar, a Provença ainda tem sol por pelo menos 300 dias ao ano, o que faz dela um destino interessante em qualquer estação. E aí, prontos pra fazer as malas?

Curiosidades sobre a colaboradora: Em 2015, Alessandra deixou uma vida estável para trás e fez da França seu novo lar. Adora a joie de vivre local e gosta de dizer que foi Marselha quem a escolheu. 

 

Casa Cor Rio apresenta tendências de arquitetura, design e decoração

Casa Cor Rio apresenta tendências de arquitetura, design e decoração

No último sábado, 12/11,  resolvi conhecer pela primeira vez a Casa Cor, reconhecida como maior e melhor mostra de arquitetura, decoração e paisagismo das Américas. Nunca tinha ido (o evento acontece anualmente desde 1987) porque achava que era algo específico para arquitetos e designers de interiores, mas descobri que é muito mais do que isso: é um programa para quem curte se inspirar, seja você da área ou não.

Assim que botei o pé na “casa rosa”, espaço em que acontece o evento no Rio de Janeiro este ano, já me encantei. Com jardins de Burle Marx e um terreno de despertar inveja em qualquer ser humano eu me senti num mini-paraíso particular. Dá pra ficar horas observando a natureza do lugar antes de visitar os ambientes assinados por arquitetos, decoradores e designers cariocas.

Abaixo, você confere 7 tendências, que marcam a riqueza e diversidade dos projetos:

1) Aproveitamento minucioso de espaços e multifuncionalidade;

2) Aposta em novos métodos construtivos, com bambu, madeira e vidro, em casas transportáveis e mais sustentáveis;

3) Apelo sensorial, que inspiram a contemplação e a tranquilidade, bem à moda antiga, como os jardins modernistas de Burle Marx;

4) Foco na tecnologia, com recursos da realidade virtual e no controle de climatização e iluminação;

5) Contraste equilibrado entre clássico e contemporâneo no quesito estilo;

6) Minimalismo, trazendo respiro aos espaços, valorizando os vazios e os layouts com poucos e bons elementos;

7) Pegada industrial com um toque dos metalizados.

 

Ambiente de Adriana Valle e Patricia Carvalho
Quarto do Casal: ambiente de Adriana Valle e Patricia Carvalho (Foto: divulgação)
estar-do-jardim-bebel-niemeyer-e-maria-pia-ferraz
Estar do jardim: ambiente de Bebel Niemeyer e Maria Pia Ferraz (Foto: divulgação)
marta-guimaraes-e-daniele-faraco_h-casa-cor-rio-de-janeiro-ambientes-2016
Banheiro de Marta Guimarães e Daniele Faraco (Foto: divulgação)
sala-de-almoc%cc%a7o-marise-marini_h-casa-cor-rio-de-janeiro-ambientes-2016
Sala de almoço: ambiente de Marise Marini (Foto: divulgação)

Quando:
Até 20 de novembro de 2016
Terça a domingo das 12h às 21

Local:
Rua Marques de São Vicente, 268 – Gávea (Residência Celso Rocha Miranda)

Valores:
Terça a sexta: R$ 50
Meia: R$ 25
Sáb, Dom e feriado: R$ 60
Meia: R$ 30

Giro Leblon: pra comer no pós-praia

Giro Leblon: pra comer no pós-praia

Quem me conhece sabe que não há nada que eu goste mais de fazer no fim de semana do que ir à praia. Vou com frequência no posto 12, no Leblon, e sempre acabo comendo nos mesmos lugares. Neste sábado, porém, eu e o meu namorado tivemos uma surpresa agradável. Já tínhamos resolvido que comeríamos em casa pra economizar, mas quando passamos em frente a um restaurante novo, que abriu ao lado da pizzaria Guanabara, não resistimos.

O Giro Leblon é pequeno, aconchegante e descolado ao mesmo tempo. O cheiro que exalava deu água na boca. Demos uma olhada nos preços escritos com giz na plaquinha pendurada próxima à entrada e resolvemos experimentar.

foto giro_1
Galeto orgânico com spaghetti al pomodoro

A cozinha do restaurante é italiana e pedimos um prato, que servia duas pessoas: frango assado orgânico (sem hormônios e antibióticos) preparado no “girarrosto” (forno de espeto giratório tradicional na Itália) com spaghetti al pomodoro especial (feito com mussarela de búfala e manjericão). Para acompanhar a proteína, um molho delicioso de mostarda com mel. A massa estava gostosinha, mas para nós o ponto alto foi realmente o frango, especialidade da casa.

Pra concluir, achamos o custo x benefício do Giro sensacional. Comida simples, boa e o preço super acessível. Eu e o meu namorado dividimos o prato, tomamos duas Coca-Colas e a conta deu algo em torno de R$60.

Então já sabe, se sair faminto da praia, esse é um lugar que vale a visita.

Serviço:

Rua: Aristídes Espínola, 101 – loja D, Leblon

Telefone: (21) 2274-0348