Browsed by
Tag: crise

7 passos para organizar as finanças e juntar dinheiro

7 passos para organizar as finanças e juntar dinheiro

Neste momento de crise e instabilidade econômica no país é muito importante manter o controle sobre as finanças para evitar perrengues. Afinal, não tem nada mais estressante do que dever ou precisar pagar as contas e não conseguir. E quando você junta dinheiro, você se prepara para diversos cenários, seja para atingir uma meta ou até mesmo ter uma reserva para um possível contratempo.

Eu estou longe de ser uma especialista no assunto, mas como eu sempre tive essa preocupação com grana, resolvi compartilhar algumas dicas interessantes do educador financeiro Reinaldo Domingos, que eu li uma matéria no site Consumidor Moderno:

1. O primeiro passo é tomar consciência de qual valor líquido você dispõe mensalmente. Colocar tudo na ponta do lápis pode ajudar a entender melhor os seus gastos e identificar onde está o excesso;

2. Conheça seus hábitos de consumo. Anote durante um período todos os seus gastos, separando por tipo de despesas – incluindo as pequenas, como guloseimas, passagens, Ubers (o maior drama do meu cartão de crédito), entre outras coisitas. Isso vai te ajudar a montar o seu diagnóstico financeiro;

3. Faça planos. Pense em tudo o que gostaria de conquistar a curto e longo prazo. Procure saber quanto custa realizar cada um desses sonhos e veja o quanto será necessário poupar mensalmente para conquistar aquilo no tempo desejado;

4. Quando receber seus rendimentos, reserve primeiro o valor previsto para conquistar os seus objetivos. Não deixe para guardar o que sobrar no fim do mês;

5. Invista o valor poupado em investimentos adequadas ao período que deseja guardar. Converse com quem entende do assunto, mas geralmente, para médio prazo CDBs, títulos do tesouro direto e fundos de investimento são boas opções. Em longo prazo, os planos de previdência privada podem ser mais adequados;

6. Ao fazer compras, considere a melhor forma de pagamento para a sua situação. Pagar a prazo sem juros pode ser uma pegadinha se você for consumista e não souber se organizar. Caso opte pelo pagamento à vista, peça descontos e considere se o valor não fará falta numa emergência;

7. Consumir de forma consciente é fundamental. Antes de fazer qualquer compra, pergunte-se: preciso mesmo deste produto/serviço? Estou comprando por que quero, ou por influência de outra pessoa, de uma propaganda ou movida por baixa autoestima? Levantar essas questões podem evitar o consumo desenfreado e impensado. (Já falamos sobre isso aqui)

Fonte: Consumidor Moderno

Estressado e ansioso? Calma, você não está sozinho.

Estressado e ansioso? Calma, você não está sozinho.

Esse meu desabafo é em homenagem a todos os seres humanos que vivem neste mundo louco, em que tudo é pra agora. O imediatismo e os estímulos que recebemos desde a hora que abrimos o olho até a hora que deitamos para dormir definitivamente não fazem bem para o nosso corpo, nem para a nossa mente.

Somos submetidos ao estresse quase todos os dias e nos preocupamos em demasia com o futuro, afinal, o Brasil está em crise, nossa política uma bagunça e todo mundo parece estar feliz, menos você.

Cada vez mais, sentimos os efeitos dos estímulos cruéis da vida caótica urbana. Não é difícil você encontrar pessoas que sentem sintomas como palpitação, taquicardia, tontura, enxaqueca, gastrite, etc.

Sim, eu sei que estresse e ansiedade não são a mesma coisa, mas ambos produzem efeitos maléficos cumulativos em nossos corpos. Você percebe que tem algo errado, mas ignora as preocupações, as chateações e as neuroses até o momento em que o seu corpo já não aguenta mais. Aconteceu comigo. Comecei então a pensar nas alternativas para tentar conter aquela sensação estranha e desconfortável que eu estava sentindo. Cheguei a algumas, que podem ser úteis caso você esteja no mesmo barco:

– Faça terapia. É fundamental que você receba a ajuda de um profissional até para que ele possa identificar o que você tem e te orientar da melhor forma;

– Tenha uma válvula de escape: pode ser um esporte ou um hobby, como escrever, fazer trabalhos manuais, ler, tocar numa banda, enfim. Eu, por exemplo, criei esse blog aqui e voltei para o jazz, uma paixão de infância;

– Divirta-se com a sua família e os seus amigos. Eu sei que muitas vezes é difícil porque a multidão pode incomodar, mas se você conseguir evitar se isolar, melhor.

– Procure métodos alternativos para aliviar o estresse, como meditação e/ou acupuntura.

– Tente ficar menos tempo conectado. Pode parecer besteira, mas parar de acordar e ir pra cama com aquela luz do celular brilhando na sua cara, por exemplo, pode ajudar a desacelerar.