Minha primeira vez na Europa (Parte II – Paris)

Minha primeira vez na Europa (Parte II – Paris)

Depois de quatro dias intensos em Londres, peguei o Eurostar, trem que liga Londres à Paris e vice versa. Como era fim de semana, minha prima, a Ju, saiu de Lisboa e foi me encontrar (Europa tem dessas facilidades. Você visita países como se estivesse indo à esquina). Quando cheguei, estava perdidinha e, acredite, o metrô é MUITO complicado de entender, principalmente se você não entende uma palavra de francês, além de bonjour, au revoir e merci.

Peguei o mapa para me localizar (ignorando o fato que tenho dificuldades com isso) e quando desci na estação do albergue em que ficaria com a minha prima eu não fazia a menor ideia de como sair daquele labirinto. O motivo? Não sabia que sortie significa saída. Então, uma dica importante pra quem se aventurar em Paris sem falar francês, SORTIE não é SORTE como eu imaginei, ok?

torre eiffel
Torre Eiffel

Mas vamos ao que interessa: Paris é, de fato, a cidade mais charmosa que eu já conheci em toda a minha vida. A arquitetura, totalmente diferente do que estamos acostumados aqui no Brasil, é encantadora. Eu andava por lá hipnotizada com tudo que eu via: os cafés, os jardins, as praças, os restaurantes, os museus. Em Paris, tudo parece cena de filme.

Algumas impressões e dicas do que fazer lá:

Não é mentira que a maioria dos franceses odeia falar inglês. Aborde-os sempre com muita educação, explicando que você não sabe falar francês. Isso pode fazer toda a diferença;

– Se for no verão, faça um piquenique no Jardin du Luxembourg. É muuuito agradável;

– Passar por Paris sem caminhar por St. Germain e pelo Marais (meu bairro preferido, o mais cool) é o mesmo que visitar o Rio e não conhecer Ipanema e Leblon. Mentira, acho que é até pior.

– O Louvre é gigantesco e cheio de informações. Na minha opinião, vale fazer uma visita guiada para que você tire o melhor proveito do local e saia de lá realmente informado. Outra dica é: não vá correndo. Se puder, separe um dia da viagem para visitar o museu e depois aproveitar o entorno. O Jardin des Tuileries é uma graça, ótimo para tirar fotos e relaxar.

– O Museu D`Orsay é bem menor e dá para conhecer em algumas horas. Ele fica às margens do rio Sena e é o meu preferido por conter obras maravilhosas do Monet, Van Gogh, Rodin, entre outros artistas superconhecidos.

– Muitos não conhecem ou não dão muita bola, mas o Museu Quai Branly das artes e das civilizações da África, da Ásia, da Oceania e das Américas, é um máximo! Fica pertinho da Torre Eiffel e tem um jardinzinho fofo no entorno;

– Subir a Tour Montparnasse, um observatório que fica no topo de um arranha céu, é melhor do que subir a Torre Eiffel porque fica bem menos cheio (não costuma ter fila) e é ainda mais alto. É a melhor vista da cidade que você pode ter. Vá no fim da tarde para pegar o pôr-do-sol;

– Se quiser conhecer alguma igreja, mas não tiver muito tempo, escolha a Catedral de Notre Dame. Ela é maravilhosa e bem central. A Basílica de Sacré Coer fica mais distante, em Montmatre, e particularmente não achei tudo isso. Ah, e por falar em Montmatre, é a região famosa que aparece nos filmes de Amélie Poulain. Me falaram que tem umas coisas bem interessantes para conhecer, mas não tive tempo =(

– Não vá embora sem provar o chocolate quente da Angelina, principalmente se você for no inverno (end: 226 rue de Rivoli 75001);

– Se quiser dica de restaurante, vale experimentar o Le Relais de L` Entrecôte. Super badalado, só tem um prato: contrafilé com batata frita;

Faça uma visita ao shopping e ao supermercado Bon Marché. Tenho uma queda por supermercados quando viajo e esse é o melhor de tooodos: muitas especiarias, chocolates, azeites, mostardas, etc.)

 

Aproveito o fim deste post para agradecer não só à minha prima, que fez da minha ida à Paris inesquecível, como também à Tita e ao Thierry que me receberam na casa deles na minha última noite com o maior carinho. <3

One thought on “Minha primeira vez na Europa (Parte II – Paris)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *